Esporte News

Vitória se segura após expulsão, bate o Palmeiras e encerra jejum

 O jogo estava próximo dos 20 minutos do segundo tempo. O Vitória tinha dois gols de vantagem, não sofria grandes riscos e parecia caminhar tranquilamente para a quebra do longo e incômodo jejum sem triunfos em casa. Parecia, porque nada é tão simples com o Vitória na temporada 2017. Com a expulsão de Uillian Correia, a imagem dos últimos resultados frustrantes deve ter surgido logo na mente dos torcedores rubro-negros. Mas, dessa vez, não. A história foi bem diferente daquelas partidas. O Leão conseguiu se segurar e venceu os paulistas por 3 a 1.


O triunfo da noite desta quarta-feira foi conquistado por uma grande atuação. Eficiente e agressivo, o Rubro-Negro contou com grande atuação coletiva, principalmente pela participação fundamental de Yago, autor de dois gols, David, responsável por aterrorizar a defesa paulista, e Fernando Miguel, dono de grandes defesas. Tréllez também marcou para o Leão. Dudu descontou.

Em um só jogo o Vitória conseguiu quebrar o longo jejum sem triunfos em casa, que durava mais de três meses, sair da zona de rebaixamento e fazer as pazes com a torcida. O triunfo desta noite valeu muito. A equipe rubro-negra foi a 38 pontos e subiu para a 16ª posição. O time volta a campo no próximo domingo, quando enfrenta o Grêmio, fora de casa. O jogo está marcado para as 16h (horário de Salvador).

Primeiro tempo avassalador

O Vitória foi para o jogo com uma grande novidade no time titular. Sem poder contar com Neilton, suspenso, o técnico Vagner Mancini preferiu colocar mais um volante e não um atacante. Com isso, era de se esperar um Vitória mais cauteloso, certo? Não foi bem assim. Apesar de montar uma trinca de volantes com Uillian Correia, Fillipe Soutto e José Welison, Mancini formatou a equipe em um 4-1-4-1, que encaixou no primeiro tempo e ofereceu muitos riscos para os visitantes.

Desde os primeiros minutos a equipe rubro-negra adiantou a marcação e dificultou ao máximo a saída de bola do Palmeiras. Bem postado na defesa, o Vitória saiu bem quando se postou ao ataque. Com cinco minutos, David fez grande jogada pela esquerda e abriu com Patric. O lateral cruzou rasteiro para a área e Yago inaugurou o placar. Menos de dez minutos depois, foi a vez de Tréllez ganhar no corpo para Juninho, invadir a área e marcar. O Vitória ainda sofreu um grande susto com o gol de Dudu, aos 19 minutos. Ainda mais porque a equipe paulista começou a ameaçar mais. Mas, aos poucos, os mandantes voltaram para o jogo e marcaram novamente aos 39 minutos, mais uma vez com Yago.

Segundo tempo de tensão

Com a obrigação de correr atrás do prejuízo, o Palmeiras se lançou ao ataque e teve domínio da posse de bola. O Vitória se armou então para o contra-ataque. Mas o último passe foi a principal deficiência da equipe, que poucas vezes conseguiu chegar com perigo. A melhor oportunidade surgiu cobrança de escanteio que Tréllez finalizou para grande defesa de Fernando Prass.

Mesmo sem contra-atacar com eficiência, o Vitória se segurava bem na defesa e corria poucos riscos. Contudo, a expulsão de Uillian Correia aos 18 minutos, após receber o segundo cartão amarelo, tornou o jogo ainda mais um confronto de ataque contra defesa. Mancini reforçou a defesa com Ramon e Renê, e a mudança deu certo. Mesmo com um a menos, o Leão se segurou e conseguiu o triunfo.

GE