Esporte News

Bahia e Vitória fazem clássico direto para se afastar do Z-4

Há mais ou menos três semanas, muitos apontavam o Vitória como favorito para o Ba-Vi deste domingo, 22, às 16h, na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro.


As explicações justificam. O Leão é o terceiro melhor visitante da Séria A, com 24 dos 33 pontos no campeonato obtidos longe de seus domínios. E a partida na Arena terá o Tricolor como mandante.

Além disso, o Vitória tem retrospecto favorável desde que a nova Fonte foi inaugurada, com sete triunfos (25 gols a favor), três empates e cinco derrotas (19 gols contra).

Desde o início de outubro, no entanto, as coisas mudaram para quem torce pelo Bahia, que tirou uma última carta da manga para se equilibrar neste final de Série A: o técnico Paulo César Carpegiani. Com ele, o Esquadrão evoluiu na parte tática e obteve resultados expressivos: empate com o Palmeiras por 2 a 2, fora de casa, e triunfo sobre o Corinthians na Fonte, por 1 a 0.

Diferentemente da equipe de Preto Casagrande – antigo treinador e atual auxiliar do clube –, que atuava de maneira recuada, o Tricolor de Carpé é ousado, aperta a marcação sobre os adversários e cria mais oportunidades de gol.

Na última quinta-feira, porém, a equipe azul, vermelha e branca passou por um apagão e levou uma goleada do Flamengo por 4 a 1, no Rio de Janeiro.

Para piorar, Juninho Capixaba está fora por suspensão e outros problemas podem surgir no time que será escalado (detalhes ao lado).

“Tenho alguns problemas por cartão, alguns jogadores lesionados, como Vinícius, que dificilmente a gente vai ter. Realmente me preocupou um pouco. Temos que reunir forças. Isso eu senti no vestiário com o brio dos jogadores, reclamações entre eles mesmos. Isso é importante. Vamos tentar escalar uma equipe competitiva” disse Carpé.

Mas se o Bahia ganhou e muito nas últimas rodadas em estratégia, o Vitória não fica atrás. Vagner Mancini tem um time perigoso como visitante, com contra-golpes rápidos e postura ofensiva para ganhar a bola – são cinco vitórias e dois empates desde que ele assumiu o comando técnico rubro-negro. E, após mais uma derrota no Barradão – levou 3 a 2 do Atlético-PR –, o Leão busca a recuperação no clássico.

“Sabemos que até domingo teremos pouco tempo para conversar. Uma derrota faz com que a gente jogue mais pressionado por resultado. Acho que vai ser um jogo tenso, muito corrido, de muita marcação. Vamos ver o que temos que fazer para que a gente possa levar vantagem”, revelou Mancini, que deve repetir o time de quinta-feira.

O Bahia é o 13º colocado da Série A, com 35 pontos. Já o Vitória ocupa a 16ª posição, com 33 pontos.