Esporte News

Vitória arranca empate contra Fluminense no Barradão

Fazendo boa exibição e dominando a partida, Vitória deixou escapar dois pontos preciosos no Barradão diante do Fluminense, neste domingo, 10, e, com 26 pontos, retornou à zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, ficando com a 17ª posição na tabela.


Superior durante toda a partida, em especial no primeiro tempo, o Vitória saiu na frente, sofreu o empate, levou a virada e conseguiu igualar novamente o marcador apenas nos acréscimos. E para quem martelava no “erro zero”, o Vitória do treinador Vagner Mancini provou do próprio veneno e viu os dois gols do Fluminense saírem de erros do próprio Leão.

O próximo compromisso do Leão é contra o São Paulo, numa disputa direta para sair da zona da degola no próximo domingo, às 16h, novamente no Barradão. Já o Fluminense caiu uma posição na tabela e ocupa o 11º lugar na classificação, com 31 pontos.

O jogo

O primeiro tempo foi todo do Vitória. Preciso e eficiente, o Rubro-Negro conseguiu dominar o Fluminense. Com jogadas rápidas de contra-ataque e bom domínio das laterais, o Leão teve mais chances de marcar e, mesmo com uma postura reativa, acabou com mais posse de bola do que o visitante: 58% contra 42%.

As melhores chances foram de Neilton, que finalizou duas vezes, em jogadas semelhantes. Na segunda, aos 45, conseguiu abrir o placar. Patric cruzou mais de direita, a bola passou por Tréllez e Renato Chaves e chegou a Neílton, que dominou e mandou pro gol.

Na segunda etapa, o Fluminense se impôs logo no início, e empatou o jogo aos três minutos com gol de Wendel. Em cobrança de lateral, Henrique Dourado jogador recebeu a bola, conseguiu driblar Wallace – que estava de costas para ele no lance – e passou para Wendel finalizar.

Com tudo igual, o Vitória passou a pressionar mais para conseguir o segundo gol. Apesar de dominar a partida, o Rubro-Negro esbarrava num problema: a finalização. O Leão desperdiçou várias chances, em especial quando ficou com um jogador a mais em campo. Isso graças a Robinho, que fez sua estreia pelo Fluminense e ficou apenas um minuto e 13 segundos em campo – tempo suficiente para dar uma entrada forte em Caíque Sá e ser expulso.

Chamando atenção de forma negativa, o lateral Thallyson, que substituiu Juninho, não conseguiu “blindar” o lado esquerdo e ainda fez pênalti  para o Fluminense – convertido por Henrique Dourado. Coube a Kanu buscar o empate já nos acréscimos, aos 48 minutos,  e livrar o Vitória de nova derrota em casa.

Mancini "mais feliz do que triste"

Exaltando a postura de mandante do Vitória no Barradão e creditando os gols do Fluminense como frutos de “erros infantis”, o treinador Vagner Mancini disse estar satisfeito com a exibição do Leão, neste domingo, 10, no Barradão, quando empatou em 2 a 2 com o Fluminense.

“Estou mais feliz do que triste. Triste apenas pelo resultado, mas pela atuação do Vitória, pela concentração eu saio satisfeito”, explicou.

Para o técnico, a equipe não saiu com o triunfo mas entrou em campo para ganhar, mostrou que sabe se impor em casa e correr atrás do empate mesmo nos minutos finais.

“O time mostrou intensidade de jogo, foi um time vibrante, um time que buscou o gol durante todo o jogo. A gente lamenta que não tenha saído com mais dois pontos, mas o Vitória jogou para ganhar a partida”, opinou.

Defesa vazada

Mancini disse que precisa melhorar alguns pontos do Rubro-Negro para não sofrer tantos gols no Barradão. Se fora de casa a defesa ainda não foi vazada desde que o treinador assumiu, em casa já foram quatro gols tomados.

“Isso [tomar gols em casa] me dá uma dor de cabeça, mas  serve como objetivo, como meta para a gente melhorar. E se a gente está tomando gols é porque falta alguma coisa. Temos um adversário direto que é o São Paulo [também em casa] e a gente sabe que se tiver essa intensidade e espero não mais tomar gols aqui, e fora também”, acrescentou.

Atarde