Esporte News

Vitória acaba com a invencibilidade do Corinthians

Campeão invicto do primeiro turno com recorde de 47 pontos, melhor defesa, sem perder há cinco meses, campanha fora de série... As credenciais eram ótimas, mas nada disso apareceu em campo: surpreendente no contra-ataque concluído por Tréllez, o Vitória venceu o Corinthians por 1 a 0 e encerrou a invencibilidade dos líderes dos Campeonato Brasileiro.


Durante a semana, todo mundo que falou em nome do Vitória adiantou qual seria a estratégia para o jogo. Em grego strateegia, em latim strategi, em francês stratégi: esperar o Corinthians propor o jogo e apostar em contra-ataques rápidos, com a defesa bagunçada. O Timão até começou melhor, com chute de Maycon e drible de Rodriguinho, mas foi o time baiano quem saiu em vantagem.

Aos 11 minutos, Fagner perdeu a bola na intermediária e Neilton abriu para Tréllez no lado direito. O colombiano bateu firme e a bola ainda desviou em Guilherme Arana antes de enganar Cássio e estufar as redes da Arena Corinthians. Com o time mandante desorganizado na recomposição e sem concentração para manter a posse de bola, o Vitória impôs o que foi somente o segundo jogo em desvantagem dos líderes do Brasileirão. Missão dada é missão cumprida.

Depois de sair perdendo, o Corinthians levou a sério aquele discurso do Tropa de Elite e entrou no jogo para matar, não para morrer. A sequência foi uma pressão absurda do time da casa: Rodriguinho de fora da área e Jô no rebote, reclamação de pênalti em chute de Kanu na perna de Jô, conclusão de Rodriguinho desviada por Kanu, gol anulado de Romero, cabeceio em ótima posição de Balbuena na melhor chance perdida, mais um cabeceio de Romero e, por fim, um chute do paraguaio defendido por Fernando Miguel. Ufa!

Foram 12 finalizações e 77% de posse de bola no primeiro tempo. A lógica não mudou na etapa complementar: "não vai subir ninguém" do Vitória e pressão total do Timão. Moisés, substituto do lesionado Guilherme Arana, cruzou boa bola, Rodriguinho tentou batida por cobertura e o jogo seguiu animado. Aos quatro minutos, um lance polêmico: cruzamento de Caique Sá para a área em que a bola passou por todo mundo e sobrou para Kanu, que marcou de cabeça. A arbitragem anulou o lance por impedimento. Equivocadamente, pelas imagens. Pede pra sair, bandeirinha!

Na sequência, Fernando Miguel fez linda defesa em cabeceio de Jô e viu o Vitória responder em contra-ataque puxado por Tréllez, que serviu Neilton. No canto esquerdo, Cássio se esticou para fazer linda defesa. Os goleiros deram o recado aos atacantes: nunca serão! Com Jadson no lugar do lesionado Balbuena e Gabriel improvisado na zaga, o Corinthians foi para o tudo ou nada. E não deu nada: 1 a 0 para o Vitória diante de mais de 40 mil pessoas na Arena de Itaquera. Bota na conta do papa. Ou melhor, do Tréllez.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 0 X 1 VITÓRIA

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data/Hora: 19/8/2017 (sábado), às 18h
Árbitro: Eduardo Tomáz de Aquino Valadão (GO)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (Fifa) e Cristhian Passos Sorence (ambos de GO)
Renda e público: 42.075 pagantes/R$ 2.580.574,90
Cartões amarelos : Balbuena (COR); Ramon e Fillipe Soutto (VIT)
Cartões vermelhos:
Gols: Tréllez, aos 11'/1ºT (0-1)

CORINTHIANS: Cássio, Fagner, Balbuena (Jadson - 30'/2ºT), Pedro Henrique, e Guilherme Arana (Moisés - Intervalo); Gabriel e Maycon; Clayson, Rodriguinho e Romero (Marquinhos Gabriel - 18'/2ºT); Jô. Técnico: Fábio Carille.

VITÓRIA: Fernando Miguel; Caíque Sá, Wallace, Kanu e Juninho; Uillian Correia, Ramon e Yago (Fillipe Soutto - 35'/2ºT) ; Neilton (Carlos Eduardo - 30' - 2ºT), David (Patric - 19'/2ºT) e Tréllez. Técnico: Vagner Mancini.

Terra