Esporte News

Diretor do Vitória sinaliza que Marinho está no Sul

A versão de que o atacante Marinho estaria na China para acertar com o Changchun Yatai foi colocada em dúvida pelo diretor do Vitória, Sinval Vieira, na tarde desta segunda-feira. O mesmo Sinval que, no último sábado, havia confirmado a informação.



No primeiro dia de trabalhos do Leão baiano em 2017, o dirigente, sincero como de costume, confessou o que acha: Marinho está no Rio Grande do Sul.

- Eu acho que ele não está na China. Ele está no Rio Grande do Sul. Estou dizendo o que eu soube. Não posso afirmar – revelou o diretor de futebol.
Nome mais disputado no mercado da bola nesse início de temporada, Marinho não se reapresentou na Toca do Leão com o restante do elenco nesta segunda-feira. O Vitória acredita que o valor da multa, cerca de R$17 mi, será depositado ainda no fim desta semana – o Leão tem direito a 50% do valor.

Além de receber o valor que lhe cabe da multa, o Vitória exige que o Cruzeiro, que detém 30% dos direitos econômicos de Marinho, apresente um documento oficial caso abra mão de receber o valor integral a que tem direito, como explicou o presidente do clube, Ivã de Almeida.

- O Vitória não abre mão de 50%. Se o Cruzeiro quiser abrir mão, ele vai ter que enviar um documento registrando. O Vitória não abre de absolutamente R$ 1 do contrato do atleta. Exigimos que todos os compromissos feitos com o Cruzeiro sejam cumpridos, para evitar que soframos penalidade. Se ele [Cruzeiro] receber menos, é problema dele. Mas ele tem que mandar um documento dizendo que não ficou nada pendente – afirmou.

Caso nenhum clube pague o valor da multa e Marinho permaneça no Vitória, o atacante iniciará o ano multado pelo clube.

- Se o procurador vier e pagar [a multa], não vai descontar o dia dele. Se não acontecer, ele já começa o ano criando um problema como funcionário do clube – finalizou Sinval Vieira.