Esporte News

STJD arquiva pedido de denúncia do Inter no "caso Victor Ramos"

Para seguir na Série A do Campeonato Brasileiro em 2017, o Internacional terá que o fazer dentro de campo. Isso porque a procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) arquivou nesta quinta-feira o caso envolvendo o zagueiro Victor Ramos, do Vitória, de quem o clube gaúcho teria desejo que fossem retirados pontos.

No entanto, o Inter pode recorrer da decisão ao procurador-geral do STJD, Felipe Bevilacqua. Glauber Guadelupe foi o procurador que assinou o arquivamento do pedido colorado.

A alegação do Internacional era de que o registro de Victor Ramos foi feito de maneira irregular em função de o empréstimo do atleta do Monterrey, do México, para o Vitória ter sido realizado nos moldes de uma transferência nacional, sendo que o Certificado de Transferência Internacional (ITC, na sigla em inglês) ainda se encontrava no Brasil – o zagueiro defendeu o Palmeiras antes de seguir ao clube baiano.

Vislumbrando a possibilidade de tirar pontos do Vitória, com quem briga contra o rebaixamento, a direção do Inter trouxe o caso à tona. Então, o clube gaúcho apresentou ao STJD um documento no qual apontava os erros jurídicos na transferência de Victor Ramos.

O Colorado queria a reabertura do caso pelo Tribunal e a perda de pontos nas 26 partidas em que o defensor atuou no Campeonato Brasileiro. A procuradoria do STJD ouviu os dois lados, além da CBF, e concluiu que o jogador poderia ser escalado normalmente, já que não havia irregularidade.

A uma rodada para o término do torneio nacional, o Inter integra a zona de rebaixamento, na 17ª posição, com 42 pontos, três a menos que o Vitória, 15º colocado. Os gaúchos se despedem da temporada contra o Fluminense, às 17 horas (de Brasília) do domingo, no Rio de Janeiro. No mesmo dia e horário, os baianos encaram o campeão Palmeiras, no Barradão.