Esporte News

Diretor Anderson Barros não vai renovar e deixa o Vitória

A mudança estrutural do Vitória para a próxima temporada será quase completa. Além das eleições para o Conselho Deliberativo e presidente, o clube terá que procurar um novo diretor de futebol. Com contrato até o final deste ano, Anderson Barros já comunicou à direção que não pretende renovar. O dirigente alega o desejo de ficar mais próximo da família, no Rio de Janeiro.

- Entendo que a gente terminou um ciclo que começou há dois anos. Tudo o que a gente passou, a forma que encontramos, a forma que está hoje, a dificuldade que tivemos em 2015, a dificuldade que tivemos esse ano... Acho que a gente teve um início, um meio e um fim. Acho que isso é o mais importante, mais interessante dessa relação com o clube - afirmou o dirigente em entrevista à TV Bahia. 

Anderson Barros foi contratado pelo Vitória em dezembro de 2014. À época, o dirigente disse que o objetivo dele era recolocar o Rubro-Negro na elite do futebol nacional. Dois anos depois, ele deixa o Leão dias após o time evitar o rebaixamento para a Série B. 

O objetivo foi cumprido, mas não com tanta facilidade. Nos primeiros meses de trabalho, Anderson Barros viu o Vitória ser eliminado precocemente na Copa do Nordeste e no Campeonato Baiano. O fracasso inicial de 2015 culminou com a renúncia de Carlos Falcão da presidência da equipe. O diretor foi mantido e, ao final da temporada, comemorou o acesso à Série A.

Neste ano, sem disputar a Copa do Nordeste, o Vitória conquistou o título baiano em cima do rival Bahia. Na Copa do Brasil e Sul-Americana não teve muito sucesso. Já na Série A, o time passou boa parte da competição na briga contra o rebaixamento. A confirmação da permanência na elite aconteceu somente na última rodada.

GE