Esporte News

Bahia vence, se aproxima do acesso e Bragantino é rebaixado à Série C

O Bragantino está rebaixado para a Série C. Com recorde de público, o Bahia não deu chances para o azar e venceu o Massa Bruta por 3 a 2, na Arena Fonte Nova, pela 37ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, além de acabar com qualquer chance de permanência para o time paulista, o clube nordestino se aproximou do acesso à elite do futebol nacional.

Em um primeiro tempo muito movimentado, o Bahia abriu 2 a 0 com menos de 20 minutos de jogo. Aos 10, Luiz Antonio acertou um belo chute de muito longe no travessão e a bola pingou dentro do gol. Sete minutos depois foi a vez de Hernane se adiantar ao marcador e completar um cruzamento para as redes. O Bragantino descontou aos 30, com boa jogada de Grampola, que limpou dois zagueiros e o goleiro antes de marcar.

A segunda etapa, por outro lado, ocorreu em um ritmo mais lento. Sem muitas oportunidades durante os primeiros 20 minutos, o Bragantino conseguiu o empate aos 24, após falha de Muriel em chute de Edson Sitta. Quando tudo parecia resolvido, Renato Cajá acertou um grande chute no ângulo e deu a vitória ao Bahia.

A vitória do Bahia ficou marcada pelo recorde de público: 45.031 pessoas compareceram na Arena Fonte Nova. Com o resultado, o clube precisa apenas de um empate na última rodada contra o Atlético Goianiense para carimbar a sua vaga na primeira divisão em 2017. Com 63 pontos, o Tricolor ocupa a 3ª colocação e só é ameaçado pelo Náutico, que têm três pontos a menos no 5º lugar.

O Bragantino, por outro lado, não tem mais nenhum objetivo no ano. Estacionado nos 32 pontos, o Massa Bruta não consegue mais alcançar o Oeste, primeiro time fora da zona de rebaixamento com 38 pontos. Para cumprir calendário, a equipe paulista ainda entrará em campo contra o Londrina na última rodada.

O jogo – A partida mal havia começado, mas o Bahia se lançou com tudo para o ataque e conseguiu abrir o placar. Aos 10 minutos, Luiz Antonio mandou um forte chute de muito longe, a bola explodiu no travessão e pingou dentro do gol.

Sem nem dar chance para o Bragantino respirar, o Tricolor manteve a pressão e logo ampliou a vantagem. Aos 17, Luiz Antônio cobrou escanteio da esquerda, Hernane subiu na frente do zagueiro no meio da área e cabeceou no canto para as redes.

Apenas aos 25 minutos, o Massa Bruta começou a dar sinais de vida. Com mais calma, o time paulista conseguiu conter a pressão inicial dos baianos e trocar passes na intermediária até conseguir descontar. Aos 30 minutos, Grampola recebeu na entrada da área, passou dois zagueiros, driblou o goleiro e tocou para o gol.

O Bahia se assustou com a ameaça do adversário vir atrás do empate e tratou de tentar se impor novamente no confronto. Em contra-ataque rápido aos 40 minutos, Victor Rangel foi lançado pela lateral direita e cruzou na área na medida para Hernane. Já com o goleiro batido, o atacante finalizou para fora e desperdiçou ótima oportunidade.

O segundo tempo começou em um ritmo mais lento. Após muitas trocas de passes, o Bragantino foi para o tudo ou nada e conseguiu o empate. Aos 24, Edson Sitta recebeu a bola na direita, entrou na área e chutou cruzado para o gol e o goleiro Muriel aceitou.

Atrás da vitória para seguir com chances de permanecer na Série B, o Massa Bruta não diminuiu o ritmo e seguiu pressionando atrás do terceiro gol. O Bahia, por sua vez, também tinha interesse no triunfo para ficar em situação mais tranquila para garantir acesso à Série A.

Quando tudo já parecia resolvido, Renato Cajá apareceu para decidir. Aos 42 minutos, após bola cruzada na área, Renato Cajá recebeu na altura da marca do pênalti e virou um belíssimo chute no ângulo de Renan Rocha e deu a vitória ao Bahia.

FICHA TÉNICA
BAHIA 3 X 2 BRAGANTINO

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 19 de novembro de 2016, sábado
Horário: 17h30 (de Brasília)
Árbitro: Devarly Lira do Rosario (ES)
Assistentes: Leonardo Mendonca (ES) e Valberson Braz Zanotti (ES)
Público: 45.031 pessoas
Gols: BAHIA: Luiz Antonio aos 10 e Hernane, aos 17 minutos do primeiro tempo. Renato Cajá aos 42 minutos do segundo tempo. BRAGANTINO: Rafael Grampola aos 30 minutos do primeiro tempo, Edson Sitta aos 24 minutos do segundo tempo.

BAHIA: Muriel; Eduardo, Tiago, Jackson e Moisés; Renê Júnior, Luiz Antônio e Régis (Renato Cajá); Edigar Junio (Mário), Hernane e Victor Rangel (Allano)
Técnico: Guto Ferreira

BRAGANTINO: Renan Rocha; Gabriel Dias (Lincom), Lucas Rocha, Diego Sacoman e Fabiano; Edson Sitta, Everton Dias e Alan Mineiro; Anderson Ligeiro, Rafael Grampola e Vitor Hugo (Watson)
Técnico: Estevam Soares

Gazeta