Esporte News

Série A: Em jogo atrasado, Fluminense vence o Figueirense

O Fluminense voltou a vencer no Campeonato Brasileiro, fazendo 3 a 2 no Figueirense. Mas não foi fácil. Depois de um bom primeiro tempo, os cariocas relaxaram e viram o jogo se complicar. Já nos minutos finais, Magno Alves apareceu para garantir o triunfo do Tricolor, em partida remarcada da 18ª rodada do Nacional.

Em Édson Passos, além do Magnata, Gustavo Scarpa e Renato Chaves marcaram para o Flu, que chegou a 34 pontos. Carlos Alberto e Nirley fizeram para o Figueira, que segue na zona de rebaixamento, com 24.

A partida marcou mais um reencontro entre Carlos Alberto e o Fluminense, clube em que foi revelado. E o meia foi um dos personagens da partida. Além de um belo gol marcado, o jogador teve um desentendimento com alguns atletas do rival no intervalo. Na saída do gramado, ele ainda afirmou, que Levir Culpi mandou bater nele.

Na próxima quarta-feira, o Fluminense tem o clássico contra o Botafogo, fora de casa. No mesmo dia, os catarinenses recebem o Atlético-PR. Ambos os jogos serão válidos pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 3 x 2 FIGUEIRENSE

Local: Estádio Giulite Coutinho, em Mesquita (RJ)
Data: 03 de setembro de 2016, sábado
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)
Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e José Reinaldo Nascimento Júnior (DF)
Cartões amarelos: Pierre, Renato Chaves, Wellington Silva (Fluminense), Bruno Alves, Jackson Caucaia, Carlos Alberto (Figueirense)
Gols: FLUMINENSE: Gustavo Scarpa, aos 13, e Renato Chaves, aos 19, minutos do primeiro tempo; Magno Alves, aos 33 do segundo tempo
FIGUEIRENSE: Carlos Alberto, aos 3, e Nirley, aos 15, minutos do segundo tempo

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Wellington Silva, Henrique, Renato Chaves e William Matheus; Pierre (Marquinho) e Douglas (Marcos Júnior); Cícero, Gustavo Scarpa e Wellington; Henrique Dourado (Magno Alves)
Técnico: Levir Culpi

FIGUEIRENSE: Gatito Fernández; Ayrton, Bruno Alves, Nirley e Morassi; Jackson Caucaia, Renato Augusto (Jefferson), Élvis (Rafael Silva) e Carlos Alberto (Ortega); Lins e Rafael Moura
Técnico: Tuca Guimarães