Esporte News

Vitória faz dois, bate o Bahia e larga na frente na final

O Ba-Vi deste domingo foi como tem de ser: brigado, tenso, com algumas – raras – jogadas de efeito, polêmica e, claro, gols: dois, para ser mais exato, já que a partida terminou com triunfo rubro-negro por 2 a 0. E diante de tantos momentos, escolher do lado vencedor do Vitória apenas um personagem para o clássico seria uma tarefa injusta. 

Vitória faz dois, bate o Bahia e larga na frente na final


Caíque, o goleiro de 18 anos que se agigantou; Marinho, o atacante que não desiste de qualquer lance; Amaral, o volante cada vez mais artilheiro; e Vander, o muito criticado, mas que nos momentos de maior decisão sempre aparece. Estes são apenas alguns dos nomes que merecem ser lembrados. Mas o triunfo do Leão vai além deles.

Com o apoio em massa dos seus mais de 20 mil torcedores presentes, o Vitória soube aproveitar o mando de campo, foi melhor e, com gols de Diego Renan, de pênalti (duvidoso, é verdade), e Amaral, venceu o Bahia na tarde deste domingo, no Barradão, pelo primeiro jogo das finais do Campeonato Baiano. Pelo lado tricolor, foi difícil achar os destaques. Em uma tarde pouco inspirada, Danilo Pires foi um dos que jogaram em melhor nível.

As duas equipes voltam a se encontrar no próximo domingo, desta vez na Arena Fonte Nova. Para ficar com o título, o Leão pode até empatar ou perder por um gol de diferença. Como teve melhor campanha na primeira fase do Baianão, o Bahia, por sua vez, precisa vencer por qualquer placar com dois gols de diferença para ser campeão.