Esporte News

Escudero se despede do Vitória

Escudero se despede do Vitória
Após o atacante Rhayner, o meia Escudero é mais um jogador que não permanecerá no Vitória em 2016. Em negociação de renovação com o Leão que se arrastava desde o fim da Série B do Campeonato Brasileiro, o jogador não chegou a um acordo com a diretoria e deixa o clube após três anos. O destino mais certo do argentino é o Puebla, do México.

Por meio do seu site oficial, o Vitória informou que recebeu, na manhã desta quarta-feira, uma carta de despedida do meia. No texto, Escudero afirma que o maior entrave para a renovação com o clube baiano foi uma dívida do Vitória referente a sua renovação em 2013.

Na carta, Escudero diz também que recebeu uma proposta superior à do Vitória para atuar no Puebla e que "pensou no seu futuro" na decisão de não permanecer no Leão. Ao fim, o jogador agradeceu o carinho da "nação rubro-negra", os funcionários e garantiu que o "Vitória ganhou um torcedor argentino".

A diretoria do Vitória, por sua vez, garante que "não mediu esforços para chegar a um entendimento com os representantes do atleta, mas, infelizmente, não houve acordo para o novo contrato". O clube ainda desejou sucesso ao jogador e destacou "os serviços prestados desde 2013, o profissionalismo e os 100 jogos com o manto sagrado rubro-negro".

Principal nome do Vitória na conquista do acesso à Primeira Divisão neste ano, Escudero chegou ao Leão em 2013 e conquistou o Campeonato Baiano daquele ano, o seu único título pelo Rubro-Negro. Ao todo, o argentino marcou 18 gols pelo clube baiano.

ÍNTEGRA DA CARTA DIVULGADA POR ESCUDERO

"É um momento difícil pra mim dizer que não estarei no Vitória no próximo ano, até pelo que vivi nas últimas três temporadas com a camisa do Leão, que vai seguir sempre comigo. Foram mais de três semanas numa negociação direta entre meu empresário Dário Bombini e o Vitória, mas infelizmente não se chegou a tão esperada renovação. De fato, o principal entrave foi essa dívida do clube referente a minha renovação no final de 2013.  Gostaria de esclarecer que a dívida nunca foi de R$ 500 mil, como muito se publicou. Se fosse esse valor, seria algo negociável, até por que minha intenção era permanecer no Vitória.

Com o não acerto com o Vitória, recebi uma proposta muito boa para atuar no Puebla, do México, pelos próximos dois anos. Uma oferta muito superior a oferecida pelo Vitória, que propôs um contrato de um ano. Pesou o futuro da minha família. Diante disso, adianto que está praticamente acertada minha transferência para o Puebla.

Se confirmado, será uma nova experiência em minha vida. Lógico que vou sentir muita falta da nação rubro-negra. Nunca tive uma relação tão intensa com uma torcida como aconteceu no Vitória. Os apelidos de Escumito e EscuDeus só reforçam o que vivi nesse clube, que está merecidamente de volta à elite do futebol brasileiro. Fico feliz por ter sido importante nesse retorno, coroado diante de uma Fonte Nova lotada. Inesquecível, como todos os outros 99 jogos que fiz com esse manto. 

Também não poderia deixar de agradecer a todos os funcionários do clube. Todos, sem exceção. O alô especial ao pessoal do departamento médico. Aos fisioterapeutas que estiveram comigo no momento mais difícil da minha carreira, inclusive com sessões de fisioterapia na minha casa no período da noite após minha cirurgia no joelho em 2014. Enfim, o Vitória ganhou um torcedor argentino. Obrigado, Leão!" 

ÍNTEGRA DA NOTA DIVULGADA PELO VITÓRIA

"O Esporte Clube Vitória informa oficialmente que o meia Damián Escudero não permanecerá na Toca do Leão.
Durante as últimas semanas, a diretoria rubro-negra não mediu esforços para chegar a um entendimento com os representantes do atleta, mas, infelizmente, não houve acordo para o novo contrato.

Na manhã desta quarta-feira (23), o clube foi oficialmente informado que o jogador aceitou um proposta do exterior.
A temporada 2015 foi a melhor de Escudero no Brasil. Foram 13 gols marcados em 43 jogos pelo Vitória.

Ao atleta, o nosso devido agradecimento pelos serviços prestados desde 2013, o profissionalismo e os 100 jogos com o manto sagrado rubro-negro.

A diretoria e os colaboradores do Esporte Clube Vitória desejam sucesso ao jogador nos seus próximos desafios."

Globoesportes