Esporte News

Goleada pro Avaí derruba o técnico do Vasco

técnico do Vasco
O técnico Adílson Batista não sobreviveu à goleada de 5 a 0 para o Avaí, sofrida neste sábado (30/8) e está fora do Vasco.

Logo após a humilhante diretoria, o curitibano de 46 anos conversou com a diretoria e decidiu por sua saída em comum acordo. Adílson apareceu para a coletiva pós-jogo acompanhado do diretor Rodrigo Caetano, que comunicou sua saída.

"Lamentavelmente, com toda convicção que digo isso, uma decisão que pode-se dizer que foi de comum acordo, mas partiu muito do Adilson, pensando do clube, na instituição, em sair hoje. Falo isso com muita tristeza. Nesses oito meses vivenciei um profissional comprometido, capacitado, mas que infelizmente o ambiente criado contrário a esse profissional", afirmou Rodrigo Caetano.

Adílson Batista foi anunciado pelo Vasco no fim de outubro do ano passado, com a missão de salvar o clube carioca do segundo rebaixamento em apenas cinco anos.

O Vasco caiu para a Série B, mas o treinador foi mantido. Após perder o título do Campeonato Carioca para o rival Flamengo, Adílson comandou o início irregular dos cruz-maltinos na Segundona.

A expectativa era que o Vasco conseguisse dominar a competição desde o início, mas após o fim do primeiro turno, o time carioca é o quinto colocado na tabela, fora da zona de classificação para a Série de 2015.
A goleada histórica para o Avaí foi o ponto final da história de Adílson Batista em São Januário.

“Foi um prazer trabalhar no Vasco. Já tinha enfrentado várias vezes. Sei a grandeza, da dificuldade de jogar em São Januário. Tinha vontade de fazer história. Mas parte da torcida nunca gostou do meu nome, nunca apoiou. E eu vou continuar na minha linha. Nunca vou pagar ninguém”, declarou ele.

“Não é em função deste jogo [goleada para o Avaí]. Penso muito no clube. A vaidade fica longe. Acho que seria a melhor escolha sair para as coisas fluírem. Espero comemorar com os atletas a vaga para a Série A”, finalizou.

Com Tribuna da Bahia