Esporte News

Novo diretor de futebol do Bahia é acusado de uso irregular de verba pública

O novo diretor do Bahia, Rodrigo Pastana, nem chegou ao Fazendão e já se tornou o assunto mais comentado entre os torcedores do clube desde  o início da manhã desta quarta-feira (30), após matéria publicada pelo Correio*. O assunto, porém, extrapola as quatro linhas.

De acordo com o material publicado pelo jornal baiano, o novo responsável pelo departamento de futebol do Bahia fez parte de uma sociedade responsável pela empresa 'Grêmio Talentos e Representações Ltda', fundada em 2009, que tem como trabalho o 'agenciamentoo de profissionais para atividades esportivas, culturais e artísticas'.

A Junta Comercial de São Paulo (Jucesp) informa que Rodrigo Pastana, hoje diretor do Bahia, deixou a sociedade no mês de março. Porém, de 2009 até a data em que ele oficialmente saiu da sociedade, ele atuou como gestor de futebol do Figueirense, Criciúma, Goiás e São José-SP.

Outra denúncia
Rodrigo Pastana, enquanto sócio do Grêmio Barueri de 2008 a 2011, deixou o clube sob a suspeita de ter usado verba pública de maneira irregular na parceria com a prefeitura da cidade, segundo ação interposta pelo Ministério Público de São Paulo (MP/SP), para realizar o pagamento de salário dos atletas.

Além disso, desde março de 2002, Rodrigo PAstana e os demais cinco sócios, incluindo seu pai, estão com os bens bloqueados