Esporte News

Colo-Colo goleia o Ipitanga, mas corre risco de não se classificar

 Em jogo adiado por ausência de médicos e ambulância, Ipitanga e Colo-Colo se enfrentaram na tarde desta quarta-feira (7), em Lauro de Freitas, pelo Campeonato Baiano da 2ª divisão. O time de Ilhéus goleou o adversário por 5 a 0.

Apesar desse triunfo e a liderança da competição, com 20 pontos, o Tigre do sul do estado não está em uma situação confortável na busca pelo acesso à primeira divisão.

Isso porque, o Jacobina, adversário na briga pela classificação, acusa o Tigre de ter escalado jogador irregular na Segundona.

O atleta em questão é José de Jesus Correia. O jogador foi expulso na última partida da 1ª Divisão do Baianão 2014, quando atuava pelo Feirense.

O duelo foi entre o time de Feira de Santana e a Juazeirense e terminou empatado em 3 a 3, no dia 5 de fevereiro, no Joia da Princesa. Na oportunidade, o Feirense foi eliminado do campeonato e, por isso, José não cumpriu a suspensão automática.

Sem ter pagado a pena, o jogador, já contratado pelo Colo-Colo para a 2ª Divisão, atuou na estreia da equipe de Ilhéus diante do Atlético de Alagoinhas, no dia 16 de março, quando o campeão baiano de 2006 venceu por 2 a 0.

Mas, o CBJD determina, no parágrafo 1º do artigo 171 que "quando a suspensão não puder ser cumprida na mesma competição, campeonato ou torneio em que se verificou a infração, deverá ser cumprida na partida, prova ou equivalente subsequente de competição, campeonato ou torneio realizado pela mesma entidade de administração ou, desde que requerido pelo punido e a critério do Presidente do órgão judicante, na forma de medida de interesse social". Neste caso, não houve cumprimento, já que Correia entrou em campo logo na primeira partida da segundona.

Para irregularidades como essa, o CBJD determina a perda dos pontos conquistados na partida (no caso do Colo-Colo três, já que venceu o Carcará) somados a três pontos, o que totaliza seis por "incluir na equipe, ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida, prova ou equivalente" (art. 214). O time ilheense, que hoje soma 17 pontos, na liderança da divisão de acesso e com um jogo a menos que os demais, ficaria com 11 pontos e cairia para a quinta colocação.

De posse das súmulas da partida, o diretor do Jacobina, Otto Asttis garantiu que irá formalizar a denúncia no Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol da Bahia (TJD-BA). “Mobilizamos a cidade, fizemos uma estrutura incrível. Por isso, vamos buscar as providências. Deveremos amanha entrar com uma representação e esperar que seja feita a Justiça. Isso está determinado no regulamento”, disse ao Galáticos Online.

Já o presidente da FBF, Ednaldo Rodrigues, afirmou que a entidade, caso seja procurada pelo TJD, colaborará com o que for preciso. "Nesse caso, a denúncia deve ser feita à procuradoria do TJD. A partir daí, o Tribunal nos procurando, nosso departamento de registros vai passar todas as informações que tem sobre esse atleta", explicou.

O caso de José Correia é idêntico ao de André Santos, do Flamengo. O lateral teria que cumprir automática na Copa do Brasil, mas o clube foi eliminado e a punição foi transferida automaticamente para a competição seguinte, ou seja, o campeonato brasileiro. André não cumpriu e o rubro-negro carioca perdeu pontos ao final da Série A de 2013 após ser punido pelo STJD.

Por: Galaticos