Esporte News

Ximenes diz que vinda de reforços só depois de avaliação

 Para o torcedor rubro-negro que esperava notícias de novos reforços na apresentação do novo diretor de futebol, Felipe Ximenes, na tarde desta quinta-feira, 17, é melhor esperar.

Na companhia do presidente Carlos Falcão, Ximenes disse que ainda não teve tempo de  avaliar o grupo. "Eu não tive tempo para conversar com o presidente sobre reforços. Sei da necessidade, mas só tive uma conversa rápida com o Ney Franco sobre isso", disse.

Dois jogadores campeões paulistas pelo Ituano podem desembarcar na Toca do Leão: o zagueiro Alemão e o volante Josa. "O Alemão é bastante conhecido. Tinha passado pelo Salgueiro, Náutico. O Josa é um volante de muita pegada. Moderno, rápido. Mas vamos avaliar as necessidades e a realidade financeira do clube", falou Ximenes. Sobre dispensas, Rodrigo Defendi, Jonathan Ferrari e Lucas Zen devem sair.

Profissionalização no planejamento

O novo diretor de futebol chega para corrigir os erros do clube no primeiro semestre. Eliminação no Nordestão e perda do título baiano fizeram com que o ex-diretor Raimundo Queiroz deixasse o cargo. O nome de Ximenes já havia sido cogitado em 2012, mas só agora o desejo do Vitória se tornou realidade. Para o gestor, quatro aspectos contribuíram para sua vinda: Disponibilidade, planejamento, estrutura e Ney Franco no comando.

"Quero contribuir e dar uma continuidade num processo que está se iniciando na gestão de Falcão. Quero me doar de uma forma altamente integral ao trabalho, ao Vitória e à sua torcida centenária e vitoriosa. Porém, tenho absoluta certeza que sou muito pequeno perante ao tamanho da instituição. Fico até o final de 2016 com o objetivo de colocar o clube nos trilhos das vitórias", disse.

Mudanças


A reforma estrutural não ficou resumida apenas à gestão de futebol. Ex-coordenador da base, João Paulo agora exercerá a mesma função no profissional. O Vitória ainda busca substituto para seu lugar na base. Sinval Vieira, ex-dirigente do Leão e hoje radialista, foi convidado, mas dificilmente assume.

"Sempre que os resultados não acontecem, cabe a mim  fazer as mudanças", explicou o presidente Carlos Falcão.

ATARDE