Esporte News

Marquinhos só tem contrato até o mês de junho

Já vai chegando em  meados da temporada, o foco na Toca do Leão está voltado para o final do Baiano, mas o Vitória tem um assunto extracampo com certa urgência para resolver: a permanência de Marquinhos. Garçom da equipe em 2014 com cinco assistências, o atacante só tem contrato até o final do mês de  junho.

Mesmo titular em 14 das 18 partidas no ano (só perde para Wilson, com 18), o panorama da negociação não indica um acerto próximo. E no meio das conversas, surgiu até uma possível proposta do futebol chinês. Fato que o próprio Marquinhos faz questão de desmentir. “Já arrumaram time da China, Arábia, Japão... Ficam inventando isso. É tudo mentira, é história. Se tivesse algo, a diretoria já tinha falado”, afirmou o jogador, ontem à tarde.

Quando perguntado se o desejo era realmente permanecer na Toca, Marquinhos se esquivou. “Tenho que ver o que é melhor pra mim. Eles estão conversando e estou no aguardo. Vamos ver o que acontece”, disse o atacante, com  três gols no ano.

A conversa sobre o futuro de Marquinhos, 24 anos, é conduzida pelo diretor de futebol do clube, Raimundo Queiroz, e o empresário do atleta, Joel Zanata. Questionado sobre o andamento da negociação, Queiroz evitou dar informações. “Esses detalhes não posso discutir com você”, respondeu, quando perguntado sobre o nível de interferência de Ney Franco no acerto.

De fato, Marquinhos é um dos homens de confiança do técnico. Reserva com Caio Júnior em 2013, o atacante reassumiu a titularidade na última rodada do 1º turno do Brasileiro, no empate de 1x1 com o Atlético-MG, no Barradão. Na ocasião, inclusive, ele fez o gol rubro-negro. Depois, marcou mais seis no campeonato. 

Histórica

Marquinhos estreou pelo Vitória na Série B 2007 e, no total, tem 189 jogos e 59 gols (32 deles no Barradão) com a camisa do clube. O atacante busca o tricampeonato baiano, após os títulos de 2008 e 2013 pelo Leão.

Correio da Bahia