Esporte News

Bahia empata e está eliminado do Nordestão


Uma saída melancólica. Único clube do grupo na elite do futebol brasileiro, o Bahia foi apontado como favorito do grupo A da Copa do Nordeste, antes da bola rolar. Favoritismo que não serviu para nada. Irreconhecível, o tricolor baiano sequer passou da primeira fase e está fora do torneio regional.

Nesta quarta-feira (6), diante do Itabaiana, no Estádio Presidente Médici, o esquadrão entrou em campo com a missão de vencer e torcer por outros resultados, ou golear e não depender de ninguém. Mas, com o futebol apresentado até então, o placar não surpreendeu. Noventa minutos sem gols e o terceiro lugar da chave.

Agora, com a eliminação, o planejamento é outro. Até a estreia no Campeonato Baiano, dia 20 março, serão quarenta e dois dias sem partidas oficiais. 
 
Bola rolando

Jorginho fez três alterações na equipe, sendo duas delas por opção. Saíram Zé Roberto e Diones para entrada de Jéferson e Kléberson. A última, porém, foi por ordem médico. Danny Morais teve um mal-estar e cedeu lugar para o estreante Demerson. 

O time, nos primeiros minutos, nada fez. Exagerou nos passes errados e pouco criou na parte ofensiva. A primeira oportunidade surgiu aos 11 minutos. De fora da área, Souza arriscou e bola passou perto da trave. Aos 14, em um ataque tricolor, os refletores do Estádio Presidente Médici apagaram e o jogo foi paralisado. 

Desespero aumenta

Lá em Natal, no Estádio Frasqueirão, uma notícia para desesperar os tricolores. Vinicius abriu o placar para ABC, obrigando assim o Bahia vencer por cinco gols de diferença. Foram quase trinta minutos de apagão em Sergipe. Quando a iluminação foi retomada, o tricolor recomeçou melhor. Jéferson arriscou de fora, mas não assustou. Aos 33, após cruzamento, Souza ficou sem marcação, mas, na hora do chute, isolou a bola.

Aos 44, o goleiro Sérvulo trabalhou. Neto cobrou falta e o goleiro do Itabaiana fez boa defesa. Mas a melhor oportunidade do primeiro tempo foi criada pelo time da casa. Junior subiu sem marcação e testou por cima da meta de Marcelo Lomba, que nada poderia fazer. 

Etapa final

Na volta para o segundo tempo, o que seria motivo de desespero se tornou esperança. Em Natal, o ABC fez o terceiro gol, permitindo assim que o Bahia se classificasse com um triunfo por três gols de diferença.
 
Aos 4, mesmo de perna direita, o volante Hélder bateu forte e acertou o travessão sergipano. O camisa 5 foi o responsável por criar outra boa chance. Aos 10, Hélder cobrou falta e a bola pegou na rede pelo lado de fora, enganando aos poucos tricolores presentes no estádio. Neste momento do jogo, com o triunfo do ABC por 3 a 0, o esquadrão era obrigado a fazer três gols para avançar. Só dava Bahia, ainda que discretamente. Aos 15, Ryder levantou na área e Jéferson não conseguiu marcar de cabeça. Na sobra, Hélder pegou em cheio e a bola desviou na defesa, saindo para escanteio. Jorginho tirou o volante Kléberson e colocou o jovem Ítalo Melo, deixando o time mais ofensivo. Eram necessários, aos 25 minutos, três gols de vantagem para classificar.

Nos minutos finais, o volante Fahel tentou de cabeça e nada. Aos 41, Souza fez boa jogada, entrou na área, chutou e o resultado foi o mesmo. Nada de gols.

Por: Bahia Notícias