Esporte News

Vitória conquista vaga para Libertadores Sub-20


Não adiantou a torcida do Grêmio encher o estádio Passo D'Areia, em Porto Alegre, com cinco mil fanáticos a gritar. O Tricolor venceu por 2 a 1, mas acabou cedendo a classificação à final da Copa do Brasil Sub-20 aos 44 minutos do segundo tempo para o valente Vitória, na noite desta quarta-feira.

O gol salvador foi marcado por Agdon, em escanteio com falha da defesa azul. Antes, o Grêmio havia aberto 2 a 0, com Gerson e Lucas Coelho. O Vitória, que havia vencido o jogo da ida por 1 a 0, se valeu do saldo qualificado e agora enfrenta o Atlético-MG na decisão. Primeiro duelo será na terça, dia 11, às 20h. O retorno ocorre no sábado, dia 15, às 21h - mando de campo ainda a definir. Ambos estão garantidos na Libertadores da categoria, em 2013.

Precisando de um 2 a 0 para passar à final, o Grêmio começou em cima. Empurrado pela Geral, que foi em peso ao estádio Passo D'Areia, na zona norte de Porto Alegre, o time de Mabília abriu o placar no primeiro ataque. Escanteio cobrado, e salto imponente do zagueiro Gerson. A cabeçada foi certeira: 1 a 0. Começo perfeito e promissor para quem precisava reverter a vantagem alheia. Estava tudo igualado e, ao menos, a disputada por pênaltis era uma garantia.

  O Grêmio seguiu superior nos minutos seguintes. Poderia ter ampliado. André teve duas chances preciosas, aos 6 e aos 10 minutos, mas vacilou nas finalizações. O mesmo ocorreu com Yuri Mamute. Aos 18, invadiu a área com liberdade, mas não conferiu força ao chute. Acuado, o Vitória só havia finalizado uma vez, aos 11, em chute distante de Willie. No entanto, a partir da metade da etapa inicial, o jogo se inverteria.

Os três atacantes baianos, finalmente, conseguiram assustar os gremistas. Primeiro, aos 16 minutos, em chute rasante e cheio de perigo do capitão Gabriel. A bola passou perto da trave. Depois, aos 25, Ygor, que falhara no gol do Vitória em Salvador, fez grande defesa ao desviar cabeceio de Josué. Também de cabeça o centroavante Alan Pinheiro perderia mais duas chances, ambas na risca da pequena área.

- Está equilibrado. Pena que tomamos o gol muito cedo - lamentou Gabriel, na saída para o intervalo.

- No segundo tempo, não podemos perdoar. Tendo a chance, é preciso matar o jogo - recomendou o gremista Gerson, autor do gol.


  A etapa final começou diferente. O Grêmio mudou, saiu o atacante André e entrou o meia paraguaio Fabian. Além disso, a zaga tricolor, menos vazada da competição, começou a sair de sua rotina. Falhou aos 4 minutos, propiciando chute de Mansur. A bola deu na trave e nas costas do goleiro Ygor.

Ousado, o Vitória passou a dominar a posse de bola e as investidas mais perigosas, sobretudo pelos lados do campo. A postura ofensiva dos baianos deixou Mabília preocupado. Sacou o meia-atacante Gustavo Xuxa, optando pelo volante Mateus Oliveira. Polivalente, Misael assumiu funções de armação. E a providência deu certo. No primeiro lance, ele cruzou para Calyson, sozinho na pequena área, perder chance quase imperdível, aos 15 minutos.

A oportunidade, no entanto, foi rara. O Vitória continuava melhor em campo. Numa arrancada em velocidade, Alan Pinheiro iria invadir a área, livre. Paulinho chegou e, num carrinho desesperado, acertou o atacante baiano. Mas o árbitro nada marcou. Na sequência, confusão. O Grêmio seguiu a jogada, mesmo com Alan caído. A bola chegou à grande área de defesa do Vitória, nas mãos de Gustavo, que, indignado, queria o "fair play" tricolor. Um bolo de jogadores e um empurra-empurra foram formados. O goleiro rubro-negro levou cartão amarelo.

Mesmo com dificuldades, brilhou a estrela do time da casa. Aos 42 minutos, Lucas Coelho recebeu na área, livre, e escolheu o canto para fazer o 2 a 0, o gol da classificação, que fez explodir a dedicada torcida gremista. Mas que não tirou a frieza dos baianos. Aos 44, em escanteio e aproveitando apagão da defesa tricolor, Agdon empurrou para as redes. O gol qualificado classificou o Vitória, mas não desanimou os fãs azuis, que aplaudiram o time.

Por: Globoesportes