Esporte News

Vitória vence, bate recorde e volta a ser líder

Caminhar a passos firmes rumo ao acesso para a Série A não é o suficiente para o Vitória. Nesta sexta-feira, a equipe baiana venceu o Ceará pelo placar de 3 a 1 no estádio Presidente Vargas, pela 19ª rodada da Série B, chegou aos 44 pontos, voltou para a ponta da tabela de classificação e conquistou o título simbólico do primeiro turno. Além disso, o time comandado por Paulo César Carpegiani fez história: se tornou a equipe com maior pontuação do primeiro turno desde que a Segunda Divisão passou a ser disputada por pontos corridos, em 2006.

O triunfo confirmou a fama que o rubro-negro possui de visitante indigesto. De dez partidas disputadas longe de Salvador na atual edição da Segunda Divisão, o Vitória venceu sete, empatou uma e perdeu duas. Além disso, a equipe treinada por Carpegiani chegou a uma sequência de quatro jogos sem saber o que é derrota na competição nacional. A última foi contra o Bragantino, no início do mês, pela 15ª rodada da Série B.

Ceará x Vitória, pela Série B (Foto: Kiko Silva / Agência Diário)Atacante William marcou o primeiro gol do Vitória na partida (Foto: Kiko Silva / Agência Diário)

Para o Ceará, a derrota em casa encerrou uma série de três triunfos consecutivos. Com 27 pontos, time treinado por PC Gusmão venceu Barueri, CRB e Bragantino nas últimas rodadas e já se aproximava do G-4. Com o resultado adverso, o alvinegro corre o risco de ver a distância para os líderes aumentar e pode até mesmo cair para a 11ª posição com o complemento da rodada, neste sábado.

Na próxima terça-feira, o Vitória volta a campo para enfrentar o Barueri no Barradão. No mesmo dia, o Ceará encara o América-MG no estádio Independência, pela 20ª rodada da Série B.

Homenagem e gols

As emoções do duelo entre Ceará e Vitória começaram antes mesmo do início da partida. O volante Michel, que atuou cinco anos com a camisa alvinegra e hoje defende o Vitória, teve o nome cantado nas arquibancadas ao entrar no gramado. Uma bela homenagem feita pela torcida que se acostumou a tê-lo como ídolo, mas esta noite precisou aceitá-lo como adversário.

Após a trégua momentânea, o Ceará não demorou para mostrar que não estava para brincadeiras. Logo aos dez minutos, Mota recebeu bom passe na grande área, girou e foi derrubado pelo zagueiro Victor Ramos. Pênalti que o próprio camisa 9 tratou de cobrar e converter com um chute forte no lado direito da meta defendida pelo goleiro Deola, que sequer saiu na foto.

O gol atingiu em cheio o time do Vitória. Irreconhecível, a equipe treinada por Paulo César Carpegiani pouco lembrava o time que empolgou torcedores e recentemente assumiu a liderança da Série B. Melhor para o Ceará, que conseguiu envolver a defesa rubro-negra e por pouco não chegou ao segundo gol.

Apesar de não jogar bem, a equipe baiana mostrou que tem estrela. No final do primeiro tempo, Elton arrancou pela esquerda, foi à linha de fundo e cruzou rasteiro para William se antecipar à defesa e tocar de primeira para empatar a partida. Quarto gol do atacante em quatro jogos com a camisa do Vitória.
O Ceará ainda chegou a dar um susto em Deola. Aos 44, Juca cruzou na área, Itamar subiu mais que a defesa do Vitória e cabeceou forte para boa defesa do goleiro rubro-negro. Logo em seguida, o árbitro Ubirajara Ferraz Jota encerrou a primeira etapa da partida.

Vitória soberano

O segundo tempo começou quase como uma cópia dos 45 minutos iniciais. O Ceará tomou a iniciativa da partida e mais uma vez levou perigo ao gol do Vitória. Em jogada pela esquerda, Márcio Careca avançou e cruzou na cabeça de Robert, que testou firme e viu a bola passar perto da meta defendida por Deola.

O Vitória, no entanto, voltou diferente. O técnico Paulo César Carpegiani não fez substituições, mas chacoalhou os jogadores no vestiário e tratou de acordar o time. No primeiro ataque rubro-negro, Willie recebeu na área e deu toquinho para Elton empatar a partida. Segundo gol do atacante, que disputou apenas duas partidas pelo time baiano.

No minuto seguinte, o Ceará tentou dar a resposta, mas Deola impediu a reação alvinegra. Da entrada da área, Robert acertou lindo chute e o goleiro rubro-negro espalmou para longe a possibilidade do empate.
Mais parecido com o Vitória que até então havia vencido seis de nove partidas disputadas, o time de Carpegiani partiu para cima do Ceará e não demorou para chegar ao terceiro gol. Após bela jogada de contra-ataque, Pedro Ken recebeu na área, passou pelos marcadores e chutou sem chances de defesa para o goleiro Fernando Henrique.

Atrás do placar, o Ceará partiu com tudo para o ataque. Aos 30 minutos, Mota colocou Robert na cara do gol e o atacante perdeu ótima oportunidade. O jogador avançou sozinho em direção ao gol do Vitória e tentou tocar na saída de Deola, mas o goleiro rubro-negro defendeu com os pés.

No lance seguinte, foi a vez do Vitória quase marcar. William recebeu cruzamento na área e cabeceou no travessão da meta defendida por Fernando Henrique. Após o lance, o time baiano dimiuiu o ritmo e passou a tocar a bola no meio de campo. O Ceará, sem conseguir reagir, pouco fez para chegar ao empate. Melhor para o rubro-negro, que venceu a sétima partida fora de casa e terminou o primeiro turno da Série B na liderança da competição.

Fonte: Globo Esportes