Esporte News

Bahia vence Portuguesa e enfrenta o Grêmio

O Bahia não repetiu as boas exibições do início da era Paulo Roberto Falcão no clube, mas fez o suficiente para derrotar a Portuguesa por 2 a 0, no estádio de Pituaçu, na noite desta quinta-feira, e garantir vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. Com a classificação, Tricolor ganha embalo para a final do Campeonato Baiano, já que o rival Vitória também está com moral por ter se classificado no torneio, com vitória por 2 a 1 sobre o Botafogo, no Engenhão, na quarta-feira.

É a quinta vez que o Bahia chega às quartas da Copa do Brasil. Na próxima fase, enfrenta o Grêmio. A primeira partida será em Salvador, na próxima semana.

No domingo, o Bahia joga contra o Vitória pelo empate para ser campeão estadual após dez anos, pois tem vantagem pela melhor campanha na primeira fase e conseguiu arrancar um 0 a 0 no Barradão. A partida será em Pituaçu, às 16h (de Brasília).

A Portuguesa continua sem passar das oitavas de final da Copa do Brasil. A Lusa só volta a jogar na estreia na Série A do Campeonato Brasileiro, no dia 19, contra o Palmeiras, no Pacaembu, às 18h30m (de Brasília).

Apesar do pensamento dividido entre a Copa do Brasil e a decisão do Baiano, Falcão voltou a escalar um time ofensivo. Do lado da Portuguesa, a partida era encarada como a chance de redenção no semestre, já que o time foi rebaixado no Campeonato Paulista.

Como o primeiro jogo, no Canindé, terminou empatado em 0 a 0, a vitória era a única alternativa para o Bahia. À Lusa, também não servia ficar muito na retranca. Por isso, os dois times iniciaram a partida com boa movimentação em busca do gol. Mas os dois ataques não conseguiram assustar muito os goleiros no começo.

Sem muita criatividade no meio de campo e com os erros nas finalizações, o Bahia conseguiu o diferencial em um dos seus pontos fortes nesta temporada, a jogada ensaiada. Gabriel cobrou escanteio, a marcação ficou de olho no zagueiro Rafael Donato, e Fabinho, sozinho, não precisou nem pular para mandar a bola para o fundo das redes.

- Foi uma jogada treinada. Eu estava no momento certo, na hora certa – comentou o volante.
Após o gol, o Bahia se segurou em campo e a Portuguesa cresceu. O time paulista explorou bem os erros da zaga tricolor, mas não conseguiu ter eficiência. Aos poucos, o time de Falcão reequilibrou o jogo e teve até a chance de ampliar. Mas, na frente do goleiro Wéverton, Titi tentou a cavadinha e desperdiçou a oportunidade.

Cavadinha e alívio
Com o placar adverso, a Portuguesa voltou para o segundo tempo mais ofensiva. O time paulista até que criou algumas oportunidades, mas voltou a pecar nas finalizações. Boquita e Henrique desperdiçaram chances nos dois primeiros minutos.

Após o susto inicial, o Bahia conseguiu equilibrar a partida, mas sem se expor muito em campo. Aos 13 minutos, em cobrança de falta de Gabriel, Titi desviou na primeira trave. Donato, na dividida com Raí, tentou chegar na bola e caiu na área. Os jogadores pediram pênalti, mas o árbitro Héber Roberto Lopes mandou o jogo seguir.

Pouco tempo depois, a Portuguesa voltou a assustar. Aproveitando os erros de passe do Bahia, Luís Ricardo cruzou para a área e Ananias cabeceou. Imóvel, Marcelo Lomba acompanhou a bola passar perto de sua trave.

O Bahia decidiu mesmo quando Júnior aproveitou um vacilo da zaga da Lusa, ganhou duas divididas, com Rogério e Renato, e tocou com estilo, por cobertura, fazendo um golaço de raça e técnica.

Com a vantagem no placar, Falcão passou a pensar na decisão do próximo domingo. O treinador tirou Titi e Gabriel de campo para as entradas de Danny Morais e Magno. Pouco tempo depois, Rogério foi punido com o segundo cartão amarelo e acabou expulso.

O Bahia chegou a fazer o terceiro gol com Vander, mas o auxiliar invalidou o lance, marcando impedimento. Nos minutos finais, o Tricolor tocou mais a bola e ainda criou novas oportunidades, mas abusou do preciosismo. Sem forças, a Portuguesa não conseguiu reagir e amargou a eliminação da Copa do Brasil.

Por; Globo Esportes