Esporte News

Revelação da Catuense faz sucesso no Borussia

Nem sempre é fácil encontrar bons defensores em qualquer equipe, ainda mais quando se trata de jogadores brasileiros. No modesto Borussia Monchengladbach, que dá sinais de que está retornando ao seu melhor, um zagueiro tem colecionado boas atuações, e chamado a atenção dos alemães.

Dante Bonfim Costa Santos, mais conhecido por Dante, faz a estreia da série 'Muito prazer, Mano'.

A trajetória
A carreira do baiano de 28 anos começa nos pequenos Catuense, Galícia e Capivariano, até chegar ao Juventude, no início dos anos 2000. Em 2004, acabou chamando a atenção do Lille, da França, e foi contratado. Não teve muitas chances lá, e foi parar na Bélgica, onde teve relativo sucesso no Charleroi e no Standard Liège.



O sucesso no país vizinho não passou despercebido pelo Borussia Monchengladbach, récem promovido da segunda divisão, e que em 2009 ainda brigava para não cair. Dante também atingiu a posição de destaque na nova casa, conquistou os torcedores e hoje é um dos pilares da equipe do Borussia-Park, que deu a volta por cima e praticamente garantiu vaga na próxima Champions League. Agora, o gigante Bayern de Munique está de olho no zagueiro, e especulações dão conta que uma oferta da Allianz Arena deve chegar em breve.

Quem é?
Para conhecer melhor sobre o zagueiro, contamos com a opinião dos nossos colegas do Goal.com Alemanha, Clark Whitney e Rafael Corradino. Os dois são unânimes a respeito das virtudes do brasileiro: ele possui um posicionamento correto, e tem boa saída de jogo, característica diferencial para um jogador da posição, e muito valorizada pelas grandes equipes do futebol europeu.

Lucien Favre


Whitney lembra, porém, que a grande fase vivida por Dante está relacionada à chegada do francês Lucien Favre, que conseguiu, entre outros feitos, melhorar a defesa. Em média, o Borussia sofria quase três gols por partida, número que diminuiu para 0,6 com o novo treinador.

Até por isso, existe o receio em afirmar que o brasileiro é de um defensor de alto nível, no aspecto individual.

"Em se tratando de defensores, é muito fácil que um grande jogador afunde em uma equipe ruim, e que o jogador ruim seja ótimo na equipe certa, e então lembro de Thiago Silva, que é excelente no Milan, e comum na Seleção.

Ele é jogador de classe mundial? É fraco? Provavelmente, está entre esses dois extremos"

- Clark Whitney


Pronto para o estrelato?
É a respeito do potencial de Dante que nossos colegas têm opiniões ligeiramente diferentes, se levarmos em conta as hipóteses do Bayern contratá-lo, ou do técnico Mano Menezes chama-lo ao time principal do Brasil.

Whitney deixa alguma margem para o sucesso de Dante, tanto no clube bávaro quanto na Seleção. Mas lembra que, justamente por não ser um atleta diferenciado, o defensor precisa de um sistema que lhe dê segurança. Já Corradino vê uma competição muito grande na Allianz Arena, e coloca Dante em um nível muito abaixo dos atuais nomes da retaguarda ‘canarinho’.

"Se utilizado apropriadamente, e no sistema certo, ele pode prosperar no Bayern, e talvez no Brasil. Mas conseguir o entrosamento ideal seria muito difícil. É mais provável que ele não seja titular no Bayern"
- Clark Whitney



"Dante tem 28 anos e, sinceramente, não têm a menor chance contra defensores como Thiago Silva ou David Luiz. Ele é um zagueiro bastante consistente, tem mostrado isso ao longo dos anos, mas é só. É por isso que você não o verá jogando pela Seleção"
- Rafaele Corradi
 
Fonte: Goal