Esporte News

Retrospecto motiva Vitória nas finais

Num levantamento feito pelo professor e estatístico Marcelo Monteiro, desde quando começou a hegemonia estadual para o Vitória, a partir de 1995, o time rubro-negro só não terminou a 1ª fase como líder, em 1º lugar, em três competições: nos campeonatos de 2000, 2003 e 2008, e em todos eles o Vitória conquistou o título de campeão baiano. Dentro deste levantamento, o time do técnico Ricardo Silva não tem motivos para temer a vantagem do rival, o Bahia, num provável confronto na decisão.

O Campeonato Baiano de 2000 foi disputado em dois turnos, juntando a 1ª fase nos dois turnos, o Bahia totalizou 41 pontos, enquanto que o Vitória somou no total 39 pontos, no entanto quem foi campeão foi o Leão Machão, que disputou dois jogos finais contra o Bahia, empatou o 1º jogo por 1 a 1 na Fonte Nova e venceu o Bahia por 3 a 1 no jogo de volta no Barradão.
 
Em 2003, o Vitória terminou a 1ª fase como 2º do seu grupo com 13 pontos ganhos, atrás do Camaçari que fez 14, sem falar que o Fluminense também fez mais pontos que o Vitória, o Flu de Feira fez 15 pontos (porém estava em outro grupo). O rubro-negro acabou se tornando Bicampeão Baiano ao derrotar nas finais a Catuense. O 1º jogo foi 0 a 0 em Catu e o 2º foi  4 a 1 no Barradão.
 
Em 2008, o Bahia terminou a 1ª fase com 50 pontos e oito pontos na frente do Vitória, que terminou em 3º com 42 pontos. Ambos os times, ao lado do Vitória da Conquista (que também está na fase final em 2012, olha a coincidência!) e do Itabuna, foram para o quadrangular final do Campeonato Baiano. O rubro-negro mais uma vez se consagrou como campeão baiano, ao vencer o Itabuna por 5 a 1 no Estádio Manoel Barradas.
 
A retrospectiva dos últimos anos está a favor do Vitória. Pelo menos é o que dizem os números, as estatísticas, ou seja, no levantamento do professor Marcelo Monteiro, dos últimos 17 Campeonatos Baianos, em 14 deles o time rubro-negro terminou a 1ª fase como a melhor campanha e nas outras três únicas vezes que isso não ocorreu, mesmo assim, foi campeão.

“A rotina vai continuar: a hegemonia estadual permanecerá conosco e  o Bahia estará completando 11 anos sem a conquista de um título estadual”, desafia Marcelo Monteiro, torcedor declarado do Vitória. Com relação à contratação  do novo técnico, a direção do Vitória ainda não definiu quem será o novo treinador da equipe.

O diretor de futebol Raimundo Queiroz confirmou o interesse em Márcio Araújo, porém, o treinador, que atualmente está no São Caetano, ainda não deu uma resposta definitiva.  
 
Fonte: Tribuna da Bahia