Esporte News

Remo com 10 jogos de incencibilidade

A realidade financeira, mercadológica e competitiva dos clubes é completamente diferente. Um sequer está garantido no Campeonato Brasileiro da quarta divisão, enquanto o outro retornou à elite do futebol nacional no final do ano passado. Em contrapartida, a situação de momento tanto do Clube do Remo como do Bahia (BA) é parecida, porque ambos atravessam boa fase nas competições em que disputam, estão nas semifinais do Estadual. Hoje, a partir das 22h, no Mangueirão, as duas equipes vão ter uma nova uma chance de seguir pelo caminho vitorioso, em mais um teste difícil dos times, que se enfrentam na partida de ida da segunda fase da Copa do Brasil.

Uma vitória por dois gols de diferença coloca os baianos nas oitavas de final do torneio, mas tal placar ainda não aconteceu contra o time azulino. O Remo, aliás, não perde desde a chegada do técnico Flávio Lopes. Entre Copa do Brasil e Campeonato Paraense, já são dez partidas de invencibilidade. Durante esse período, o Leão tomou dois gols no mesmo jogo apenas uma vez, no empate em 2 a 2 no clássico com a Tuna Luso.

Os azulinos estão em segundo lugar na tabela de classificação geral do Parazão, mas, no returno do certame estadual, o Leão é o time de melhor campanha, com 16 pontos. O duelo de hoje será o mais relevante do ano aos remistas, que não jogam contra uma equipe da série A desde 2010, quando enfrentaram o Santos pelo mesmo campeonato. O goleiro Adriano e o atacante Marciano participaram daquela partida.

Por outro lado, o Bahia também lidera o Campeonato Baiano, com 49 pontos e uma invencibilidade que já dura seis rodadas. O Tricolor da Boa Terra marcou pelo menos dois gols em 17 dos 22 jogos disputados na temporada, sendo que venceu dez partidas por uma diferença de dois gols, assim como aconteceu na primeira fase da Copa do Brasil, quando os baianos derrotaram o Auto Esporte (PB) fora de casa, por 3 a 0, eliminando a segunda disputa.

Juntamente com os clássicos regionais, a disputa da noite desta quarta-feira será a mais difícil para azulinos e tricolores. Um resultado positivo é fundamental às pretensões e, sobretudo, também para aumentar a confiança das equipes.

Falcão treinou equipe na Curuzu e não falou em eliminar a volta

Entre jogadores titulares e reservas, o Bahia vai enfrentar o Clube do Remo, hoje à noite, com o desfalque de oito atletas. São eles os laterais Ávine, Coelho e William Mateus, o zagueiro Dudu, os volantes Fabinho, Filipe e Hélder e o atacante Souza. Artilheiro do Tricolor da Boa Terra na atual temporada com 19 gols marcados, Souza é a principal ausência do técnico Paulo Roberto Falcão. Por outro lado, o atacante Júnior, recuperado de contusão, deve ser uma opção para o segundo tempo da partida.

Se a equipe vencer o Leão por uma diferença de dois gols, a classificação para as oitavas de final estará garantida sem a necessidade da realização da partida de volta, marcada para a próxima quarta-feira (18). Porém, o comandante tricolor prega respeito ao adversário. “O nosso trabalho foi feito para uma decisão em 180 minutos. Temos vários desfalques, o Remo é um time perigoso, que joga empurrado pela torcida, então precisamos de muita cautela para conseguir um bom resultado e levar a decisão da vaga para Pituaçu”, explica treinador.

A delegação baiana chegou ontem à capital paraense, no início da tarde. Por volta de 17h, o elenco participou de um leve e rápido treino físico na Curuzu, para evitar mais desgastes, uma vez que, segundo eles, a viagem de Salvador a Belém foi longa e exaustiva.

Remo está completão para a partida

Nenhum jogador contundido; ninguém suspenso, apenas uma alteração. Com todos os atletas do grupo à sua disposição, o técnico Flávio Lopes vai poder escalar a equipe titular do Clube do Remo para o jogo diante do Bahia com aquilo que o Leão possui de melhor no elenco. O comandante remista não tem dúvidas quanto à formação principal. Ele já confirmou que a volta do volante André ao meio campo será a única mudança do time em relação ao que empatou com o São Francisco, no último domingo (8), pelas semifinais do segundo turno do Parazão 2012.

A base dos azulinos, mais uma vez, está mantida. É praticamente a mesma equipe desde a chegada do treinador ao clube, há dois meses. Desde então já se passaram dez jogos de invencibilidade, entre Copa do Brasil e Campeonato Paraense, em que o Remo venceu cinco, empatou os outros cinco, marcou 18 gols e sofreu sete, números, segundo o treinador, que valoriza a força do grupo. “Quem tem entrado tem correspondido. Sou obrigado a escalar apenas onze, mas tenho várias opções no banco. O (atacante) Joãozinho, por exemplo, eu nunca considerei como reserva”, ressalta o treinador.

Com a mistura entre jogadores experientes e jovens em todos os setores, o técnico alcançou equilíbrio. No sistema defensivo aparece o lateral direito Thiago Cametá, 19 anos; já no meio campo Jhonnatan, 20, e Reis, 19, são os destaques, enquanto Cassiano, 22, trabalha as jogadas de ataque com o veterano Fábio Oliveira na frente.

André garante que favorito é o adversário

 Confiantes. Assim que os jogadores do Clube do Remo vão a campo para enfrentar o Bahia, hoje à noite, no Mangueirão, no confronto de ida da segunda fase da Copa do Brasil. Mas apesar da motivação do elenco, da invencibilidade de dez partidas dos remistas ao comando do técnico Flávio Lopes, do apoio da torcida – que deve comparecer em grande número – e da grande quantidade de desfalques do adversário, alguns azulinos preferem passar o favoritismo para o Tricolor da Boa Terra, líder do Campeonato Baiano e de volta à série A do Brasileirão.

Os remistas têm motivo para uma preocupação extra, porque se o time visitante vencer por uma diferença de dois gols, o Leão estará automaticamente eliminado da competição. “Eu coloco o Bahia como favorito, sim, até devido à colocação deles no ranking da CBF. Então, o Remo entra para tentar derrubar um forte candidato”, avalia o volante André.

Por outro lado, o meio campista Magnum diz que o Leão tem condições de sair do Olímpico com o resultado positivo. “A Copa do Brasil é uma competição totalmente diferente (do Campeonato Paraense). Não conhecemos muito da equipe do Bahia, mas vamos com força total para conseguir mais uma vitória”, promete o jogador.

(Diário do Pará)