Esporte News

Neto Baiano demite Mano Menezes


Como dizem na Bahia, Mano Menezes “cutucou o diabo com a vara curta” e agora está vendo as consequências. Durante entrevista ao programa Arena Sportv, a televisão de canal fechado, na semana passada, o técnico da Seleção Brasileira associou a artilharia nacional atingida por Neto Baiano (Vitória) e Souza (Bahia) a um baixo nível técnico do Campeonato Baiano.

A matéria publicada pela Tribuna, com o título: “Mano critica Campeonato Baiano”, ganhou mídia nacional e virou matéria no site do globo.com.

A sucursal do site em Salvador, através do repórter Thiago Pereira, entrevistou o artilheiro do Brasil, Neto Baiano (23 gols), em relação à polêmica criada pela declaração do técnico Mano Menezes, e  o jogador aproveitou para escalar “sua” Seleção Brasileira e “demitir” o treinador.

O artilheiro do Vitória não escondeu a preferência por Douglas para fechar o gol, a zaga dos sonhos ficaria por conta de Nino Paraíba, Gabriel Paulista e Rodrigo, que fariam companhia a Marcelo, do Real Madrid, e o meio-campo seria responsabilidade de Uelliton, Arouca e Paulo Henrique Ganso.
“O ataque seria eu, Souza e Neymar”, disse Neto Baiano, completando: “O Souza é ótimo jogador, é só olhar o que ele tem feito com a camisa do Bahia e o que já fez por outros clubes”. Na hora de escalar o técnico, Mano Menezes recebeu o “troco”, esteve bem longe do banco da Seleção. “O treinador seria o Toninho Cerezo. Tenho que puxar o saco do professor”, afirmou o atacante rubro-negro, sempre bem-humorado.
Brincadeiras à parte, Neto Baiano levou a sério a comparação feita por Mano Menezes, ao colocar o Campeonato Paulista muito acima do Baiano como forma de justificar o fato de os artilheiros do Brasil pertencerem a times da Bahia. “Concordo que o Baianão não é tão forte quanto o de São Paulo. Tem a questão financeira, que lá é melhor. Eles têm também uma competição mais disputada, já que contam com cinco times de Série A e alguns de Série B. 
Vitória mais forte contra o Conquista no Barradão
O zagueiro Victor Ramos, livre da suspensão imposta pelo TJD da Federação Bahiana de Futebol – ficou quatro jogos seguidos de fora – e o volante Uelliton, recuperado de uma virose, foram relacionados para o jogo desta quarta-feira, às 20h30, contra o Vitória da Conquista, no Estádio Manoel Barradas. Os jogadores devem reforçar a equipe do técnico Toninho Cerezo, que também deve contar com o lateral-esquerdo Wellington Saci.
Ainda se recuperando de um mal-estar, o atacante Rildo segue afastado do grupo. O jogador participou do coletivo entre reservas e juniores na tarde da segunda-feira, mas o técnico Cerezo preferiu deixá-lo de fora da partida. O treinador relacionou 20 jogadores e a concentração será iniciada na manhã desta terça-feira, após o treinamento marcado para 9 horas no campo 1 do CT Manoel Pontes Tanajura.
São eles: Goleiros: Renan e Douglas. Laterais: Romário, Léo, Mansur e Wellington Saci. Zagueiros: Dankler, Victor Ramos e Rodrigo Costa. Volantes: Uelliton, Mineiro, Michel e Rodrigo Mancha Meias: Pedro Ken, Geovanni, Arthur Maia e Lúcio Flávio. Atacantes: Dinei, Marquinhos e Neto. Na reapresentação de ontem, Cerezo fez um amistoso com os reservas e os jogadores que entraram no segundo tempo do jogo contra o Itabuna. 
Fonte: Tribuna da Bahia