Esporte News

Cerezo usa a tropa de elite do Vitória


Desde o início da semana, o técnico Toninho Cerezo vem desenvolvendo um novo ritmo de treino, de trabalho técnico e tático no time do Vitória. Evidências fortes de que o rubro-negro começa a entrar em clima de decisão de título na reta de chegada do Campeonato Baiano, com uma nova postura e, principalmente, escalação. Hoje à noite, contra o Vitória da Conquista, o treinador coloca em campo, no Barradão, sua “tropa de elite”, usa os principais jogadores à sua disposição no CT da Toca do Leão.

O mistério não é mais uma novidade nas escalações do técnico Toninho Cerezo. Embora ele tenha dito que não vai divulgar a escalação da equipe para a partida de hoje, contra o Vitória da Conquista, no Estádio Manoel Barradas, às 20h30, pela 20ª rodada do Campeonato Baiano, quem acompanha os trabalhos na Toca do Leão sabe que a equipe de hoje tem a entrada de Romário na lateral-direita, a volta de Victor Ramos à zaga, e de Wellington Saci à lateral-esquerda. No meio-campo, a volta de Uellinton, jogando ao lado de Michel, Pedro Ken e Geovanni, e no ataque, Neto Baiano e Marquinhos. 
 
“O Saci ficou de fora do último jogo porque eu vi que voltou sem a mesma força, por isso coloquei o Mansur. Na direita, Romário entrou e bem, e fica num jogo que será muito difícil”, justificou o treinador do Vitória.
 
Sobre o retorno do volante Uelliton e do zagueiro Victor Ramos, Cerezo mostrou confiança e satisfação. “Tanto o Uelliton quanto o Victor estão bem. Aliás, o Victor o que mais fez foi trabalho físico, até como uma forma de castigo pelo tempo que ficou suspenso. Pretendo utilizá-los nesse jogo”.
 
Durante o treino de ontem, no CT Manoel Pontes Tanajura, o técnico Toninho Cerezo comandou um trabalho específico. O lateral-esquerdo Mansur, o meia Geovanni e o atacante Neto Baiano foram poupados.

Os jogadores foram distribuídos em grupos e trabalharam a posse de bola, com uma atividade de dois toques. A provável escalação será: Renan; Romário, Rodrigo, Victor Ramos e Wellington Saci; Uelliton, Michel, Pedro Ken e Geovanni; Marquinhos e Neto Baiano.
 
Sem a chance de ficar com a liderança do Campeonato Baiano, a meta do Vitória ao final da primeira fase do certame passou a ser a manutenção da segunda colocação e a garantia do G-4. Para ter vantagem sobre o Bahia diante de uma possível decisão, tem que conseguir concluir a etapa com no máximo cinco pontos de diferença para o tricolor, sendo que, atualmente, a três rodadas para a final, o Bahia conta com 45 pontos, e o Vitória soma 36. Apesar disso, o tricolor de aço não assusta o time rubro-negro.
 
Marquinhos quer voltar a ser o melhor do rubro-negro
 
O meia-atacante do Vitória, Marquinhos, com apenas quatro gols no Baiano, ainda está longe da apresentação que conseguiu fazer em 2011, quando foi destaque no Campeonato Brasileiro da Série B, no rubro-negro. Vários problemas - de saúde, de relacionamento - o impediram de manter o mesmo ritmo ao longo do Estadual 2012, chegando ao ponto de sequer ser relacionados em algumas partidas, por falta de condições técnicas.
 
Na volta ao time, contra o Itabuna, Marquinhos abriu o caminho para o triunfo de 2 a 0 no Estádio Luís Viana Filho, marcando o primeiro gol da equipe na partida válida pela 19ª rodada do Campeonato Baiano. Mas a posição em que está atuando, a função tática que está ocupando em campo não é a sua preferida.
 
“É uma posição mais difícil. Estou correndo para pegar o preparo físico. Estou me sentindo bem melhor e mais confiante dentro de campo, mas ainda falta muito para chegar ao Marquinhos que eu quero chegar” afirmou.
 
O receio de Marquinhos tem um motivo. Segundo o técnico rubro-negro, Toninho Cerezo, o problema muscular adquirido pelo jogador o tornou temeroso durante os jogos. “Às vezes ele não vai para o confronto. Vou conversar com ele para saber se é isso mesmo”, sinalizou o treinador.
 
“Temos que manter o foco e a dedicação nos jogos. O mais importante é vencer e permanecer dentro dos quatro. A gente tem que ter esse cuidado para se manter na 2ª colocação do G-4”, disse Marquinhos, focado no jogo contra o Vitória da Conquista.
 
Fonte: Tribuna da Bahia