Esporte News

Susto tricolor bota pressão no Ba-Vi

O Bahia não passou de um empate, em 1 a 1, contra o Juazeiro na partida válida pela 14ª rodada do Campeonato Baiano de Futebol, que foi disputada ontem, no Estádio Governador Roberto Santos. O resultado quebrou, uma sequência de seis triunfos consecutivos, e o empate só veio aos 40 minutos do segundo tempo, com um gol salvador do atacante Rafael Gladiador, quando a torcida já estava vaiando a equipe, que caminhava para a segunda derrota na competição, mas mantém a liderança isolada da fase de classificação.

A torcida tricolor lotou o estádio do Parque de Pituaçu, com mais de 10 mil pagantes, mas não gostou nada da atuação do Bahia que foi muito diferente das últimas partidas, quando venceu seus adversários do Campeonato Baiano com goleada. Sem Gabriel, poupado para o Ba-Vi, e Souza, cumprindo suspensão pelo terceiro amarelo, o time perdeu muito o seu poder ofensivo. Com o empate, o Bahia segue na liderança isolada da competição, mas a vantagem de oito pontos para o segundo colocado, agora o Vitória, diminuiu para sete pontos.


A equipe terá uma semana para treinar para o clássico Ba-Vi , o seu próximo compromisso pelo campeonato, e corrigir os problemas apresentados contra o Juazeiro.

Bahia e Juazeiro fizeram um primeiro tempo muito pobre tecnicamente. O Tricolor tomava a iniciativa, mas o sistema defensivo do Juazeiro funcionava muito bem. O melhor lance aconteceu aos cinco minutos, quando Ciro acertou a trave. Aos trinta minutos, o Bahia teve uma boa jogada com Madson que caiu na área e a torcida pediu pênalti, mas o juiz mandou seguir. Logo depois, o meio de campo Advaldo, do Juazeiro, perdeu a melhor oportunidade do primeiro tempo, livre na pequena área e tocou por cima da trave.

Quando desceu para o vestiário, o técnico Falcão comentou com alguns radialistas: “primeiro tempo muito mal.” O segundo tempo começou e o atacante Júnior perdeu uma boa oportunidade, chutou da entrada da área para fora. O tempo foi passando, o Bahia não conseguia abrir o placar, a torcida empurrava e o tricolor abria espaço para os contra ataques do Juazeiro. Num deles, o Juazeiro chegou ao gol através de Neílson.

O desespero foi tão grande que o zagueiro Rafael Donato foi jogar de centro avante. Até que numa jogada pelo setor esquerdo, William Matheus foi no fundo e cruzou para Rafael Gladiador cabecear de cima para baixo, marcando o gol salvador, aos 40 minutos do segundo tempo e foi só.

Fonte: Tribuna da Bahia