Esporte News

Neto o artilheiro, e Geovanni o cara


Não é uma simples coincidência, mas o resultado natural da coerência. A partir do instante em que o técnico Toninho Cerezo deixou de fazer mudanças sucessivas no time - só nos 11 jogos da 1ª fase do Campeonato Baiano ele utilizou 33 jogadores - e a efetivar o meia Geovanni como titular do meio-campo, o Vitória cresceu de produção e voltou a se firmar como um dos candidatos à conquista do título Estadual de 2012.

A ironia é que o meia Geovanni chegou a ser desprezado pelo técnico Toninho Cerezo durante boa parte do Campeonato Baiano, chegando a ficar de fora da relação de convocados. Mas o jogador voltou a ser titular nas três últimas partidas, ganhou o ritmo de jogo que precisava, e no domingo marcou o gol que determinou o triunfo rubro-negro por 3 a 2 no clássico contra o Bahia, válido pela 15ª rodada do Campeonato Baiano 2012, quebrando a série invicta de 13 jogos do rival tricolor.
“O gol foi resultado de muito treino. A torcida também cobra muito e ele saiu na hora certa”, explicou Geovanni, 31 anos, que é um dos últimos a deixar o campo de treinamentos no CT da Toca do Leão, treinando exaustivamente as cobranças de faltas, coincidentemente, na mesma posição em que marcou o belo gol de falta contra o Bahia. O “carrasco tricolor” deixou claro que o triunfo não pode iludir a torcida e jogadores do Vitória.
“O resultado foi justíssimo. Creio que a torcida deixa o Barradão muito feliz com nosso desempenho. Mas não podemos deixar de seguir nossos objetivos. O que queremos é ser campeões”, disse o meia, que ainda está em débito, porque chegou no ano passado à Toca do Leão e não conseguiu o título Estadual, perdido para o Bahia de Feira, e nem subir para a 1ª Divisão, a Série A do Campeonato Brasileiro.

Neto Baiano pode não jogar contra o Juazeirense amanhã

Geovanni, com três cartões amarelos, está fora do próximo jogo do rubro-negro, quarta-feira, contra o Juazeirense, no Estádio Manoel Barradas, às 20h30. Mas o técnico Toninho Cerezo pode ficar também sem o artilheiro Neto Baiano, que deixou o Ba-Vi de domingo sentindo a virtilha e é uma dúvida para o jogo de amanhã pela 16ª rodada da fase de classificação do Estadual.

Depois de uma semana de muita pressão, o jogo na quarta-feira contra o São Domingos valendo vaga para a Copa do Brasil, e o Ba-Vi de domingo pelo Campeonato Baiano, os jogadores do Vitória ganharam uma merecida folga geral na segunda-feira, com reapresentação marcada para esta terça-feira, pela manhã. O time treina e concentra em seguida para jogar quarta-feira diante de sua torcida, no Estádio do Barradão.

Neto Baiano foi substituído por sentir uma dor na virilha e será avaliado na reapresentação de amanhã no CT da Toca do Leão. Após o Ba-Vi, o jogador disse à imprensa que estava bem, mas mesmo assim, pode ser poupado, ficar de fora da 16ª rodada do Estadual, para não correr o risco de agravar a lesão e ficar de fora num momento decisivo do Campeonato Baiano.
 
Cerezo vai escolher nos trabalhos desta terça-feira o substituto de Geovanni no meio-campo. O treinador tem algumas opções, e a primeira delas, a mais provável, é a entrada do meia Lúcio Flávio novamente na equipe. Outros nomes que agradam a comissão técnica são dos garotos Arthur Maia e Mineiro. Os três brigarão por essa vaga deixada pelo autor do gol que deu o triunfo ao Leão no clássico.
 
Fonte: Tribuna da Bahia