Esporte News

Marcelo Guimarães Filho fora do Bahia

Em entrevista ao jornalista Zé Eduardo, no programa Se Liga Bocão, o presidente do Bahia, Marcelo Guimarães Filho esclareceu o impasse que o clube vive desde o anúncio da sentença que destituiu a diretoria do Esquadrão. Segundo MGF, o setor jurídico tenta derrubar a liminar, mas salienta que diante da decisão judicial, ele não tem mais como responder pelo Bahia.

“Estamos trabalhando para reverter essa decisão judicial, mas estou muito apreensivo,  já que agora eu não decido mais nada, então me preocupo com o futuro do clube. Eu não sou mais presidente do Bahia, eu não posso fazer nada em relação ao Bahia, então, eu to fora!”, disse MGF que salienta que por direito nesse momento não deve ser chamado de presidente, mas que tem esperança de que tudo volte ao normal.

Além disso, Marcelinho afirmou que ainda não esteve com o elenco, mas garante que o fará, pois ele não “vai pular do barco” sem conversar com o plantel tricolor.

“Eu não tive contato com o elenco ainda, mas já conversei com o Angioni e com o Falcão. O clube não tem um comando, então isso preocupa muito, mas eu pretendo ter uma conversa com o elenco”.

Para concluir, ao ser perguntando sobre o Bavi de domingo (18), MGF declarou que conversará com o presidente da Federação Baiana de Futebol, Ednaldo Rodrigues, para esclarecer se os contratos firmados nesta temporada têm validade e só assim ficará claro se o clássico acontecerá ou não.

“Eu tenho que conversar com Ednaldo Rodrigues para saber se os contratos valem, mas para mim todos os contratos são válidos. Eu acredito que não se pode atrapalhar o Bahia. Neste momento onde o Bahia caminha para ganhar um título, vem essa decisão, em um momento inoportuno. Estamos tentando reverter essa situação, mas agora ainda não posso falar se haverá jogo ou não, justamente por conta dessa análise dos contratos junto à FBF”.

Informações: Galaticos