Esporte News

Primeiro Ba-Vi termina em empate

A expectativa da torcida era grande: primeiro clássico BaVi do ano, Falcão e Cerezo rivalizando no banco de reservas e estreias em campo. Porém, nada disso foi suficiente para tirar o zero do placar de Pituaçu. Em um duelo aberto neste domingo à tarde. (12), mas com poucas chances reais de gol, Bahia e Vitória empataram o clássico. O Tricolor entrou em campo com equipe mais ofensiva, enquanto o Leão primou pela marcação. No fim das contas, prevaleceu o equilíbrio. O jogo marcou o primeiro jogo do técnico Falcão no comando do Bahia.

Com o 0 a 0 do placar, o Tricolor permanece na vice-liderança, com 16 pontos. O Rubro-negro, com 13, é ultrapassado pelo Vitória da Conquista (uma vitória a mais) e cai para a quarta colocação, com 13. Bahia e Vitória voltam a campo na próxima quarta-feira (15). Enquanto o Leão pega o Camaçari, no Barradão, o Tricolor visita o Juazeiro, no Adauto Moraes. Os jogos valem pela nova rodada do Campeonato Baiano 2012.

Jogo aberto e correria, mas pouca eficiência

A escalação já anunciava um aparente domínio do Bahia no jogo. Afinal, o técnico rubro-negro decidiu começar com quatro volantes - Uelliton, Rodrigo Mancha, Mineiro e Róbston -, enquanto Falcão armou um time mais aberto e para frente - Morais, Zé Roberto, Gabriel e Souza. Assim que a bola rolou, o Tricolor de fato mostrou mais disposição e foi para cima do rival.

Lances de perigo, porém, foram raros. Apesar do maior volume e de criar mais, o Bahia não atacava com eficiência. Do outro lado, mesmo priorizando a marcação, o Vitória protagonizou a primeira jogada de mais perigo do BaVi. Aos oito minutos, Marquinhos carregou a bola pelo meio e chutou. Ela desviou em Titi e por pouco não entrou. Omar já estava vendido no lance. Em meio à correria, o Tricolor só assustou Douglas de fato aos 22 minutos, quando o goleiro saiu mal do gol e Fahel quase marcou de cabeça.

Se o Bahia dominou o primeiro tempo sob o comando de Souza, Gabriel e Zé Roberto, o Vitória também mostrava sua força, especialmente na marcação. Com fôlego, a defesa do Leão segurava bem lá atrás. A partir disso, o Vitória equilibrou as ações no final da primeira etapa e voltou a asssustar. Aos 39, Neto Baiano dominou na área e, de bicicleta, mandou para o gol de Omar, mas muito acima do travessão. Assim como os defensores rubro-negros, Titi e Rafael Donato também se destacavam na marcação tricolor.

Apesar de manter o esquema de marcação forte no meio-campo, o Vitória voltou para o segundo tempo com a missão de incomodar o rival e tentar vencer a partida. Logo no primeiro minuto, Marquinhos aprontou. Ele invadiu a área e mandou por cima do travessão, com perigo. Mas o Bahia não ficava atrás. Aos seis, Morais por pouco não abriu o placar de cabeça em cruzamento de Hélder. Com estes dois lances, o BaVi já ganhava contornos de emoção. O Tricolor insistia no ataque: aos 13, foi a vez de Fahel exigir boa defesa de Douglas. Mas, aos 22, Michel assustou Omar com chute da intermediária.

À medida que o jogo se encaminhava para o fim, o duelo se tornava morno. Foi preciso a intervenção dos técnicos. Enquanto Falcão mandou a campo Vander, Cerezo optou por Arthur Maia. A movimentação melhorou, mas quem quase comemorou foi o meia do Bahia. Aos 29, Vander carregou a bola pelo meio e mandou a bomba. A bola passou perto da trave de Douglas. Aos 32, o arqueiro do Leão teve que sair do gol para evitar que Vander levasse a melhor. Do outro lado, Neto Baiano, artilheiro do Baianão com oito gols, não conseguia se entender com Marquinhos.

Nos minutos finais, a torcida do Bahia acordou nas arquibancadas e tentou empurrar o time para a vitória, mas não funcionou. Aos 38, Gabriel chegou com perigo na linha de fundo, cruzou, mas Douglas tranquilizou a defesa do Leão. O Vitória não deixou por menos. Com Marquinhos aos 45, o Rubro-negro levou perigo em chute de fora da área, que passou à direita da trave de Omar. Já nos acréscimos, as duas equipes já não tinha mais folêgo e o 0 a 0 prevaleceu no placar.

Bahia x Vitória - 8ª rodada do Campeonato Baiano 2012
Data: 12/02/2012 (domingo)
Local: estádio de Pituaçu, em Salvador
Árbitro: Rodrigo Martins Cintra, auxiliado por Raimundo Carneiro e Elicarlos Franco Oliveira

Bahia: Omar; Coelho, Rafael Donato, Titi e Hélder (William Matheus); Fahel, Fabinho (Diones), Morais e Zé Roberto (Vander); Gabriel e Souza. Técnico - Paulo Roberto Falcão

Vitória: Douglas; Romário, Dankler, Gabriel e Léo; Uelliton (Michel), Rodrigo Mancha, Mineiro (Pedro Ken) e Róbston (Arthur Maia); Marquinhos e Neto Baiano. Técnico - Toninho Cerezo

Fonte: Correio da Bahia